A saga do caminho para Machu Picchu – Parte 2

Como já havia comentado em post anterior, tá difícil pacas comprar o acesso a Machu Picchu: um site lento, com exigência de cartão de crédito que só o Bradesco tem no Brasil, que dá prazo de seis horas pra pagar e quando você finalmente entra no site e reserva o dia, não pedem o número do tal cartão, geram um boleto pra pagar no Peru e você perde o lugar (literalmente…) .

Gosto de ser lindo, absoluto, stefhânyco e independente, mas entrei em desespero e pra não detestar a viagem antes de inciá-la, apelei para o meu hotel em Cusco, que é o Los Apus (que também tem página no Facebook  e perfil no Twitter), pedindo pelo-amor-de-deus-me-ajuda-por-favor-tô-enlouquecendo-com-a-merda-desse site, isto é, para tentarem conseguir o  ingresso e o transporte para mim.

Não tinha referência de ninguém do hotel, na verdade reservei lá seguindo as notas dos usuários do Booking. Fui muitíssimo bem atendido por e-mail, por um funcionário chamado Luis, que responde todos os emails em menos de 24 horas e, às vezes, instantaneamente. Apesar das dificuldades de comunicação (não falo espanhol e escrevi à base de Google Translator), ele me ofereceu o serviço de compra do ingresso pro dia seguinte à minha chegada, o trem mais baratinho pra Aguas Calientes, o transporte até Machu Picchu e um guia (não queria o guia, mas recusar ia dar mais trabalho). Tudo a US$230 – considerando que só o acesso a Machu Picchu custa US$150, não achei tão caro.

Hoje ele me confirmou tudo isso.  Será um final feliz? Oremos… Darei UPDATE aqui quando chegar lá.

Anúncios

Sobre Leo Name

Professor do Departamento de Geografia da PUC-Rio.

  1. Fernanda Bernardo Leig

    Oi tudo bem?? to me programando para ir em junho. Vc gostou mesmo deste hotel de Cuzco? obrigada!

  2. oie, choveu muito nos dias q vc estava em cusco? vou em 2013 pra lá equeria ter uma idéia? tks!!!

    • Simone, fevereiro, a época que fui, chove muito mesmo. É sempre um risco. No dia que saí de Cusco, os voos da manhã todos tinham sido cancelados por conta do tempo e o aeroporto estava um inferno.

  3. Pingback: A saga do caminho para Machu Picchu « O guia do viajante mal-humorado

  4. Fer

    nunca tinha dado bola pra Machu Picchu. aí vi um programa no falecido Discovery Travel and Living (q agora virou TLC, e acabou com quase todos os programas legais da grade) sobre o local e pirei! PRECISO ir lá! bom saber q tenho q já ir preparada, com ingressos comprados e tudo mais…

    aguardarei ansiosamente pela tua descrição da viagem na tua volta!

    beijo!

  5. Thereza P. Miranda

    Realmente vc está ficando (ou já era e eu não sabia) muuuuito engraçado.
    bjs

  6. Ah, e eu paguei U$100 pra entrar lá, em 2003!

  7. Acho que tá no preço sim, e o guia vale a pena pq não tem “plaquinha explicatória” pra vc entender que construção era o quê, saca? Tomara que seja um(a) guia legal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: